Pronnus Tecnologia

Quais os maiores tipos de ataques cibernéticos e como proteger sua empresa?

À medida que a tecnologia avança e está mais presente no dia a dia das empresas, aumentam também as possibilidades para os cibercriminosos criarem novas formas de ataques cibernéticos. Para estar ciente sobre as brechas utilizadas pelos cibercriminosos, é preciso entender o atual cenário tecnológico que sua empresa está inserida, assim como as novas ferramentas utilizadas nos golpes e ataques.

O que são ataques cibernéticos?

Podemos definir os ataques cibernéticos como tentativas, por parte de indivíduos ou grupos com más intenções, de invadir um sistema, equipamento ou rede particular e/ou corporativa sem autorização prévia do proprietário ou gestor dos ativos digitais. Devemos considerar que, tendo ou não êxito na tentativa de invasão, o fato de estar sob ameaça de um ataque é sinal de alerta. Visto que, com o avanço das ferramentas usadas pelos cibercriminosos, a possibilidade de conseguirem realizar uma invasão é alta caso o alvo não se proteger corretamente.

Os ciberataques têm objetivos variados, podendo incluir desde o roubo de informações sigilosas ou até mesmo de dinheiro. Além disso, a interrupção de processos e operações, o sequestro de arquivos e a exclusão de dados valiosos também estão na mira dos criminosos. Ou seja, varia de acordo com o que o invasor deseja com sua ação.

Quais danos um ataque cibernético pode causar a uma empresa?

O tema da segurança digital nunca esteve tão em alta, e isso tem uma razão. Com a transformação de um número cada vez maior de ativos para o formato digital, os cibercriminosos, ao obterem êxito em suas empreitadas, deparam-se com informações e dados que, no final das contas, representam dinheiro. Ao serem atacadas e invadidas, empresas correm sérios riscos, como por exemplo:

  • Dados de clientes vazados
  • Contas bancárias sacadas
  • Informações importantes apagadas
  • Operações críticas suspensas
  • Informações roubadas
  • E principalmente, danos à reputação da empresa.

Afinal, quem confiaria em uma empresa com um fraco sistema de proteção digital?

Os novos ataques cibernéticos identificados em 2022

Para se proteger, é preciso entender quais ferramentas os cibercriminosos estão utilizando. Por isso, a FortiGuard Labs, o setor de inteligência da Fortinet, identificou algumas ameaças surgidas em 2022 e que podem estar sendo aprimoradas para uso em 2023:

Aumento significativo de ransomware impulsionado pelas ofertas do Ransomware As a Service na dark web. Os Ransomwares são malwares que criptografam dados, e são utilizados por criminosos para cobrar “resgate” para que os arquivos sejam liberados novamente.

– Na Ucrânia, foi identificado um novo malware destrutivo chamado CaddyWipper, que apaga os dados em sistemas de TI de empresas de todos os portes.

– Foi encontrada uma vulnerabilidade crítica presente nos documentos do Office, principalmente em arquivos Excel.

– Um novo malware, que visa usuários de MacOS, utiliza armazenamento na nuvem para extrair dados e arquivos via captura de tela e teclas digitadas após contaminação dos equipamentos alvo.

– Aproximadamente 1,5 bilhão de usuários do Facebook sofreram ataques e tiveram dados roubados e vendidos através da prática de scraping, uma forma de minerar e extrair dados em massa através de sites.

Quais ataques cibernéticos poderão acontecer em 2023?

Analisando os tipos de novos ataques e ameaças surgidos em 2023, é possível traçar um cenário sobre a importância da segurança digital para o ano. Algumas das possíveis ameaças para este ano, mapeadas pela FortiGuard Labs, são:

Cybercrime As A Service: devido ao Ransomware As a Service de 2022, citado anteriormente, um número ainda maior destas ferramentas de ataque estarão disponíveis na dark web.

Aumento da inteligência dos cibercriminosos: os atacantes terão ainda mais ferramentas neste ano, inclusive com a contratação de detetives na dark web para estudar o alvo antes dos ataques.

Lavagem e automação de dinheiro: a automação fará a lavagem de dinheiro se tornar ainda mais presente, e com maiores dificuldades para as vítimas recuperarem os prejuízos.

Nova onda de crimes no Metaverso: o roubo de bens e ativos virtuais e o hackeamento de dados biométricos são exemplos que se tornarão mais comuns pelo fato de a superfície de ataques estar em expansão. Novos crimes surgirão destro deste contexto.

Wiper: os wipers (malwares com o objetivo de apagar dados dos computadores infectados) estarão ainda mais disponíveis para os criminosos. Dessa forma, podendo ocorrer limpeza de dados e destruição massiva em espaços de tempo cada vez menores.

Esteja preparado para se defender de ciberataques

Tendo em vista as novas ameaças surgidas em 2022 e o desenvolvimento das mesmas em 2023, é necessário que as empresas estejam cada vez mais atentas aos ataques. Para isso, os negócios precisam ser bem assessorados em termos de segurança da informação.

A Pronnus é especialista em segurança digital

A Pronnus conta com parceiras líderes mundiais quando o assunto é segurança digital. A Fortinet, empresa que produziu este estudo, oferece serviços que protegem o ambiente de TI do seu negócio, como:

  • Firewall
  • Backup gerenciado
  • Disaster Recorder
  • Gerenciamento de vulnerabilidade
  • Antivirus/antimalware
  • Gerenciamento de atualizações

Para proteger seu ambiente digital a partir de agora, entre em contato.

Últimas Notícias

Receba nossos
conteúdos gratuitamente
Deixe sua mensagem que logo entraremos em contato!