Pronnus Tecnologia

Guia Completo para Lidar com um Ataque de Ransomware

Em um mundo onde as inovações tecnológicas estão em constante evolução, as ameaças cibernéticas também se multiplicam. Entre elas, o ransomware destaca-se como uma das mais comuns e perigosas, capaz de causar danos significativos para as empresas. Elaboramos este artigo com o propósito de explicar essa ameaça crítica e oferecer orientações sobre como proteger seu negócio.

O que é ransomware?

Ransomware é um tipo de ataque malicioso que criptografa os dados em um sistema ou dispositivo, assim, bloqueando o acesso do proprietário. Nesse contexto, o principal objetivo é exigir um resgate em troca da liberação dos dados, funcionando como um sequestro virtual.

Quais as formas de ransomware?

Os criminosos cibernéticos são bastante engenhosos quando o assunto é a criação de novas formas de ataque, o que significa que, no momento em que você está lendo este artigo, algum cibercriminoso pode estar criando novas variantes de ransomware. Destacamos duas categorias de ataque mais praticadas:

Ransomware Criptografador: Este tipo de ransomware criptografa os arquivos da vítima, exigindo um pagamento para descriptografá-los.

Ransomware Locker: Nessa variante, não há criptografia, mas sim o bloqueio do acesso ao sistema ou a aplicativos até que o resgate seja pago.

Como identificar um ataque de ransomware?

Uma vez que os cibercriminosos visam o ganho financeiro através da cobrança de resgate, eles fazem questão de que a vítima perceba o ataque. Veja alguns sinais de um ataque de ransomware:

Mensagens de resgate: O cibercriminoso exibe uma no sistema ou dispositivo solicitando o pagamento do resgate como condição para desbloquear o acesso às informações.

Acessos negados: O usuário não consegue acessar documentos, sistemas ou aplicativos e não encontra uma razão convincente para ter seus acessos negados.

Arquivos renomeados: Muitos ransomwares renomeiam arquivos criptografados com extensões estranhas ou até mesmo adicionam termos ao arquivo como “.locked” ou “.encrypted”.

O que fazer após sofrer um ataque de ransomware?

Se sua empresa sofrer um ataque de ransomware, é fundamental agir com rapidez e eficiência para minimizar os danos. Por isso, siga os passos abaixo:

1. Informe as autoridades competentes: Ataques cibernéticos são crimes e devem ser denunciados às autoridades. Registre um boletim de ocorrência para documentar o incidente.

2. Identifique e avalie os danos: Determine a extensão do ataque e quais sistemas ou dados foram afetados. Essa análise ajudará a planejar a recuperação.

3. Isolamento e contenção: Isolar o ataque evita que ele se espalhe para outros sistemas ou dispositivos. Desconecte as máquinas infectadas da rede para impedir uma maior propagação.

4. Acesse backups: Se você possui backups atualizados dos dados afetados, recupere-os a partir dessas cópias seguras. Certifique-se de que os backups sejam regularmente testados e atualizados.

5. Restaure os sistemas afetados: Com os dados recuperados, restaure os sistemas comprometidos e verifique se tudo está funcionando corretamente. Certifique-se de aplicar todos os patches de segurança necessários.

6. Documente o incidente: Registre todas as informações relevantes sobre o ataque, incluindo sua origem e as medidas tomadas para mitigar os danos. Isso ajudará a prevenir ataques futuros.

Leia também: Máquinas Virtuais: Maximizando Eficiência e Flexibilidade em Ambientes de TI

Afinal, um ransomware pode se espalhar por wi-fi?

Embora ransomwares não se propaguem diretamente por redes Wi-Fi, eles podem afetar dispositivos em uma rede, causando impactos em cascata.

Como se proteger de um ataque de ransomware?

A prevenção é fundamental quando se trata de ransomware. Dessa forma, listamos algumas práticas recomendadas para proteger sua empresa:

Backups regulares: Tenha cópias de segurança de todos os arquivos importantes da empresa, preferencialmente em servidores em nuvem, e não em servidores físicos instalados na própria empresa.

Softwares atualizados: As atualizações de softwares servem justamente para corrigir falhas e brechas que são usadas pelos cibercriminosos para realizar seus ataques. Mantenha seu sistema operacional, aplicativos e antivírus sempre atualizados.

Não clique em e-mails suspeitos: Jamais abre e-mails ou execute anexos de remetentes que você não conhece ou que pareçam suspeitos.

Conte com ferramentas confiáveis: Invista em bons softwares de segurança, como antivírus, firewall e antimalwares desenvolvidos por empresas confiáveis.

Treine seus colaboradores: Muitos ataques acontecem por falha humana, portanto, treine seus colaboradores sobre práticas de segurança digital.

Proteja sua empresa com a Pronnus

Contamos com soluções líderes do mercado mundial de cibersegurança para oferecer ferramentas eficientes contra ransomwares e outros tipos de ataques virtuais. Para saber como nossa equipe pode ajudar a sua empresa a se proteger, entre em contato com a gente.

Últimas Notícias

Receba nossos
conteúdos gratuitamente
Deixe sua mensagem que logo entraremos em contato!